Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



EXCESSO DE ZELO OU INCOMPETÊNCIA?!

Sexta-feira, 28.11.08

Um jovem de 19 anos foi condenado a 40 dias de trabalho comunitário ou, em alternativa,  a 3 meses de prisão com pena suspensa com apresentações periódicas às autoridades e a obrigatoriedade de permanência na área de residência, simplesmente, porque efectuou uma chamada para o 112.

 

Passemos aos factos...

 

O caso remonta a Agosto de 2007. quando Pedro Cunha residente na zona de Torres Novas, detectou uma coluna de fumo perto do local onde se encontrava. De imediato alertou as autoridades para esse facto através do 112 e, prontamente, o agente de serviço tomou nota da ocorrência e dos dados identificativos do rapaz.

 

Oito meses volvidos sobre o caso e sem que nada o fizesse esperar, Pedro Cunha foi chamado a prestar depoimento na esquadra da PSP de T.Novas e, posteriormente, condenado pelo tribunal da cidade a 40 horas de trabalho comunitário nos Bombeiros Voluntários torrejanos ou, em alternativa, à obrigação de apresentações periódicas na esquadra mais próxima e permanência na sua área de residência.

 

Se esta situação não tivesse ocorrido em Portugal e em pleno século XXI, quase que poderiamos supor que isto não passaria de uma anedota de muito mau gosto.

 

Vejamos...

 

Uma pessoa cumpre um dever cívico e de cidadania ao alertar as autoridades para uma coluna de fumo que poderia advir de um incêndio e colocar em perigo vidas humanas e bens materiais e em compensação é condenada em tribunal!

 

Não, isto é fantástico, digno de um país terceiro-mundista! Os ladtrões, assassinos, violadores, pedófilos e demais escumalha da sociedade são presos, algumas (poucas!) vezes condenados e colocados novamente em liberdade. Um jovem que pratica um acto de cidadania o que, por si só, é de louvar, é condenado pela justiça!

 

Na verdade, isto abre um precedente bastante grave. Quando Pedro Cunha ou outros "Pedros Cunhas" se depararem com uma situação em que seja necessário alertar as autoridades, simplesmente, passarão ao lado e borrifar-se-ão para a ocorrência.

 

O resultado desta situação não foi excesso de zelo, mas incompetência pura e dura!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Criatura da Noite às 14:39