Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PAZ PODRE

Terça-feira, 04.09.07

Sinto-me mergulhar, novamente, num lago de podridão, onde o medo que tenebrosas criaturas me esperem submergidas nas águas escuras e sombrias, assola o meu espírito.

 

 

O medo de viver e sentir, nunca me largou em cada passo da minha existência. É no meio desse medo que me sinto segura. Ele protege-me, ou melhor, finjo acreditar que me protege das invasivas exteriores.

 

 

Queria voltar a emergir deste lago escuro e lamacento como acreditei estar prestes a fazê-lo, mas algo voltou de novo a puxar-me para baixo. O meu medo? Não. Talvez o medo de alguém arriscar, viver, sentir, amar...

 

 

Terá sido mesmo medo ou...haverá algo mais? Não sei...

 

 

Apenas vejo sombras no meio de tamanha escuridão. Tento tocar nas figuras que se movem lentamente na minha direcção, mas não consigo. São inalcançáveis ao meu toque, insensíveis aos meus gritos...

 

 

Mergulho novamente neste lago escuro e de podridão, o lago que nunca deixou, nem deixará de ser a minha casa, a minha toca, porque é nele que me sinto segura e inalcançável...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Criatura da Noite às 03:34