Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A RAINHA QUE TEVE CORAGEM DE DESPEDIR O MARQUÊS

Quarta-feira, 12.09.07

D. Maria I 

 

Uma das figuras mais polémicas e controversas da nossa História é retratada por Alexandre Honrado numa excelente obra  que mostra o lado humano da rainha, mulher e mãe.

 

 

"D.Maria I", a primeira soberana a assumir o poder efectivo de Portugal no séc. XVIII foi considerada por alguns historiadores, louca e impreparada para assumir os comandos de um reino em perigo e numa época em constante (r)evolução.

 

 

Contudo, uma outra linha de estudiosos, começam a defender a tese da suposta "loucura". Segundo eles, esta insanidade não passou de uma manobra política. Na óptica de Alexandre Honrado: "Com o Reino em risco, uma Rainha louca era um símbolo intocável."

 

 

"Louca" ou "Pia", numa coisa todos parecem concordar: Maria I deixou obra feita e marcou, inegavelmente, um período da nossa História. A criação da Casa Pia, a Lotaria ou os sinais rodoviários devem-se a esta soberana.

 

 

A primeira rainha a assumir a maternidade, cuidando directamente da educação dos filhos e a assumir uma sentimentalidade pouco própria para a época, ficará também para a História como a mulher que teve a coragem de despedir o todo-poderoso e omnipotente Sebastião de José Carvalho e Melo, vulgo Marquês de Pombal, pelo seu nepotismo, incompetência e crimes perpetrados durante o reinado de D.José I, seu pai, onde se incluem o massacre dos Távoras ou o incêndio na Trafaria.

 

 

No livro "D.Maria I". Alexandre Honrado, tenta repôr a verdade histórica, através de factos incontornáveis, mostrando uma rainha pouco convencional para a época que, um dia, ousou tornar-se mãe, mulher e soberana.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Criatura da Noite às 18:59


2 comentários

De china94 a 07.11.2007 às 18:30

MUITO BOA A MATERIA!!!! D+++, alias A+++!
VOU USAR NO TRABALHO DE HISTORIA!!!!!!
VALEU!!!!!!!!!!!

De Criatura da Noite a 05.12.2007 às 18:11

Espero que tenhas feito um bom uso dessa matéria.

Ah, se precisares de mais alguma referência bibliográfica sobre História, procura-me!

Comentar post