Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



MOURA GUEDES AFASTADA DA TVI

Sábado, 05.09.09

As últimas 48 horas informativas têm sido marcadas pelo afastamento compulsivo de Manuela Moura Guedes da TVI e a consequente suspensão do Jornal Nacional6.

 

Segundo informações veiculadas pela comunicação social, a ordem partiu directamente da administração da PRISA, actual detentora da estação de Queluz sedeada em Espanha.

 

A justificar esta decisão estará, alegadamente, a tensão entre a ex-pivot da TVI e o Primeiro-Ministro José Sócrates que, nos últimos meses, tem vindo a agudizar-se, sobretudo com os últimos desenvolvimentos do caso 'Freeport'. Aliás, segundo Moura Guedes esta será a principal razão que conduziu ao seu afastamento do canal.

 

O PS já veio a público negar todas as acusações, recusando qualquer ligação ao caso.

 

A avaliar pelas reacções dos vários quadrantes políticos e de alguns vectores da sociedade portuguesa, nomeadamente vectores ligados à comunicação social este será, sem dúvida, um tema que marcará as agendas dos diversos partidos durante a campanha eleitoral nas próximas semanas.

 

Alguns analistas políticos acreditam ainda que este caso poderá ter consequências ao nível eleitoral, na medida em que este poderá ser um claro exemplo de atentado à liberdade de expressão.

 

Talvez esta hipótese não fosse totalmente despropositada, se em Portugal existisse uma oposição digna desse nome.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Criatura da Noite às 11:17


6 comentários

De Tiago a 05.09.2009 às 19:13

Por cá tudo se faz nas maiores das tranquilidades, vem a tempestade, meio mundo protesta, e depressa se esquece e venha outra polémica.
Basta pensar nos ESCANDALOS que tem vindo a publico, escandalos esses que nos envorgonham, que nos fazem interrogar em que Democracia vivemos!!
Já se perdeu a vergonha e hoje em dia, sente-se coragem para fazer tudo e mais alguma coisa!

De Criatura da Noite a 05.09.2009 às 19:57

Neste país, a culpa morre sempre solteira. O sentimento de impunidade está cada vez mais presente entre os criminosos.

De T. a 06.09.2009 às 12:18

Bom, eu adoro a Manuela Moura Guedes, contudo tenho bem a noção das simpatias não atríbuidas a si. Neste processo de afastamente, a minha opinião é que teve interferência do governo, que isto não vai terminar por aqui, mais que isso, que a própria jogou também uma bela cartada política. Que te parece? Adorava ver vencer a Manuela Ferreira Leite, conservadora ou não pelo menos uma lufada de ar fresco neste país.

De Criatura da Noite a 06.09.2009 às 14:44

É perfeitamente plausível que a saída de Manuela M. Guedes da TVI tenha um dedo do Governo. Contudo, não podemos ignorar as notícias de que têm vindo a público do mau estar na redacção de informação na estação de Queluz.

De facto, a senhora tem um feitio que não lembra ao diabo. Por isso, acredito que o seu afastamento da TVI tenha sido uma sucessão de factos.

Se a saída de Eduardo Moniz da TVI e consequente afastamento da mulher da estação de Queluz foi uma estratégia para de alguma forma colocar o PS em xeque, não sei. A verdade é que no mundo da política, já pouca coisa me surpreende.

No que toca a Manuela F. Leite, a minha opinião diverge completamente da tua. Não gosto da senhora e considero-a uma retrógada a todos os níveis.

Quando ela assumiu a liderança do PSD, acredito que meio país depositasse muitas esperanças nela. Algum tempo depois, começou a verificar-se que a senhora não era, nem é uma alternativa fidedigna à governação PS.

A ausência de ideias políticas e de estratégias de combate à crise e a mentalidade retrógada e preconceituosa que revelou, levaram muita gente a perder todas as esperanças numa oposição forte e combativa.

Também acredito que a ausência de ideias se deva ao simples facto de concordar em parte com várias medidas apresentadas pelo Governo PS. Aliás, MFL já afirmou em público que concorda com muitas medidas apresentadas por Sócrates. Só teve pena de não terem sido concretizadas.

No entanto, acredito que o que mais chocou a esmagadora maioria das pessoas foi a mentalidade retrógada e preconceituosa que a acompanha. Basta lembrarmo-nos da sua posição face ao casamento.

Por isso, considero que Ferreira Leite não é, nem será uma boa alternativa para o país. Se for eleita Primeira-Ministra, em termos sociais vamos acabar por retroceder uns largos anos.

De T. a 07.09.2009 às 11:30

Eu sei da sua mentalidade retrogada, porém é a única solução política a este país. Repara, não estou a ver vencer o bloco de esquerda, ou outro qualquer... E de PS estou farta! Tens de convir que pouco tem tomado, além a arrogância distribuída de modo gratuito.

De Criatura da Noite a 13.09.2009 às 12:05

Apesar de primar pela arrogância, José Sócrates conseguiu fazer algo que há muito um Governo não conseguia fazer: reduzir o défice. Sim, foi à custa de muitos cortes, sobretudos cortes orçamentais que afectaram os mais carenciados.

Contudo, também tomou medidas no sentido de modernizar o país. Vejamos o caso das disciplinas de Ingês e a Informática no 1º ciclo do ensino básico ou os ATL's depois das aulas.

Não estou aqui, de forma alguma, a defender o actual Primeiro-Ministro. Durante a sua legislatura, as diferenças sociais agravaram-se ainda mais, mas não podemos dizer que ele é o único culpado. Tudo isto é uma imensa bola de neve que tem vindo a crescer legislatura após legislatura.

Infelizmente, não me parece que Manuela Ferreira Leite seja a solução mais viável a Sócrates. Existe na líder social-democrata um autêntico vazio de ideias.

Apesar de não deixar de te dar razão nalgumas coisas, prefiro ficar com o mesmo que entregar o poder a uma pessoa como Ferreira Leite.

Claro que isto é apenas a opinião de uma leiga na matéria e, por isso, vale o que vale.

Comentar post