Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



NO MEIO DA TRAGÉDIA, UM RASGO DE SOLIDARIEDADE

Quinta-feira, 14.01.10

A tragédia bateu à porta dos haitianos. Na última 2ª feira, um sismo de magnitude 7.0 da escala de Ritcher assolou o Haiti provocando um número indeterminado de mortos e feridos e a destruição quase total da capital Port-au-Prince e das favelas em seu redor.

As imagens que chegam da capital haitiana são chocantes e demonstram o caos e o desespero em que mergulhou a população que, neste momento, nem escavadoras tem para remover os destroços e proceder à evacuação dos mortos e feridos encarcerados debaixo dos escombros.

Não bastava a pobreza, sucessivas guerras civis e as intempéries que todos os anos marcam a vida dos haitianos. Uma tragédia desta natureza vem agravar ainda mais as condições de vida de uma população já de si pobre, onde 80% das pessoas sobrevivem com menos de 1 euro por dia, isto é, abaixo do limiar da pobreza.

Neste momento, o Haiti precisa de toda a ajuda internacional. É nestas ocasiões que a solidariedade do mundo civilizado se manifesta. Bem-hajam a todas as pessoas como Fernando Nobre e a organizações como a AMI, a Cruz Vermelha e tantas outras outras ONG's que se disponibilizam de imediato a auxiliar estas populações. Sem eles, os números da tragédia seriam ainda maiores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Criatura da Noite às 12:48


2 comentários

De theGeniusInAbox a 14.01.2010 às 14:13

Quando há tragédias deste género lembro-me sempre de uma frase que ouvi, mas que não sei o autor, que diz o seguinte:
"Nós apenas possuímos aquilo que nunca perderíamos num naufrágio."

As vezes penso ponho-me a pensar nisto para tentar desligar-me do mundo consumista em que vivemos e tentar concentrar-me no que realmente é importante.

De Criatura da Noite a 14.01.2010 às 18:41

É muito difícil desligarmo-nos do mundo consumista em que vivemos, mas não é de todo immpossível. Admiro quem o faz.

Comentar post