Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



UMA BOFETADA SEM MÃO

Terça-feira, 02.03.10
Nos últimos meses, Portugal tem sido fustigado por fortes ventos e chuvas que lançaram o caos entre a população em geral.

O número de vítimas mortais já ultrapassa os 40, enquanto o número de feridos e desalojados cifra-se nas largas centenas.

A situação mais grave ocorreu na passada semana na ilha da Madeira e a solidariedade e o empenho no auxílio aos madeirenses por parte dos restantes portugueses e do Governo central não se fez esperar.

Até Alberto João Jardim, acérrimo defensor do povo madeirense, acabou por admitir de forma emocionada que não esperava tal mobilização por parte do Executivo de José Sócrates e dos continentais em geral.

Apesar das constantes injúrias e ataques perpetrados pelo Presidente do Governo Regional da Madeira aos portugueses do continente, outra coisa não seria de esperar de um povo que em momentos de calamidade está sempre pronto a ajudar. Os portugueses são um povo marcadamente solidário. Exemplo disso foi a mobilização geral em torno da questão de Timor-Leste no final dos anos 90 ou, mais recentemente, da tragédia que se abateu sobre o Haiti.

Talvez seja altura de alguns políticos começarem a manifestar as suas opiniões de uma forma mais ponderada, utilizando para o efeito argumentos sérios e válidos, abstendo-se do ataque pessoal pelo simples prazer de atacar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Criatura da Noite às 12:01


2 comentários

De Violinha a 15.04.2010 às 14:14

Pois é cara amiga. Era bem melhor que as pessoas, antes de abrirem a boca e falarem mal dos outros, pensassem naquilo que dizem. É que às vezes podem levar uma bofetada sem mão...

De Criatura da Noite a 17.04.2010 às 18:29

Lá diz a velha sabedoria popular: "Quem cospe para o ar, acaba por lhe cair em cima"...

Comentar post