Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



HOMOSSEXUAIS CULPADOS PELOS CRIMES DA IGREJA

Sexta-feira, 02.04.10

Numa altura em que a Igreja Católica Romana se vê a braços com uma crise institucional e moral provocada pelos escândalos de abusos sexuais cometidos por sacerdotes ao longo das últimas décadas e encobertos pelas mais altas entidades eclesiásticas, o bispo de Beja, D. António Vitalino Dantas veio a público acusar os lobbies gay de moverem uma campanha cerrada contra a instituição. Na opinião do prelado, os homossexuais mais não fazem do que "denegrirem os outros, descredibilizando os que lhes fazem sombra".

 

De forma a completar o ramalhete de alarvidades, Vitalino Dantas esqueceu-se apenas de referir que a culpa destes crimes hediondos é inteiramente dos homossexuais. Aliás, como é do conhecimento geral são estas ovelhas tresmalhadas e devassas as grandes causadoras de muitas das calamidades que têm vingado por esse mundo fora. Exemplos disso foram o terramoto no Haiti, o temporal na Madeira, o sismo no Chile e, mais recentemente, os abusos sexuais a crianças perpetrados por padres católicos. Se os homossexuais não tivessem ideias tão vanguardistas como a igualdade de direitos e afins, nada disto teria acontecido. Afinal, ninguém melhor que os representantes da Santa Madre Igreja para terem um contacto tu-cá-tu-lá com o chefão lá de cima!

 

Na ingenuidade de cada ser, resta saber o que irão inventar a seguir para justificarem tamanhas barbaridades e até onde irá a hipocrisía da Igreja Católica. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Criatura da Noite às 22:05


2 comentários

De Viola a 15.04.2010 às 14:24

Oh gaja... Tem lá calma contigo! Os padres, como todos nós sabemos, são homens como os outros. Ou melhor, muitos deles, um pouquinho (ainda) mais mentirosos que os outros... E como tal, erram! Neste momento estão naquela fase infantil: "Não fui eu, foi ele...." Tapando "o sol com a peneira" como se costuma dizer. Mas se pensarmos muito nisso estamos mal... Porque a Igreja ainda tem um peso MUITO grande nas mentalidades portuguesas e estas estão como a Igreja: A anos-luz da igualdade de direitos. Depois fazem como as crianças: "Ai não fui eu, foi ele!!!"

De Criatura da Noite a 17.04.2010 às 18:24

Eu gostei, sobretudo, da parte da "fase infantil". Já sabes que depois dessa estás eternamente condenada ao Inferno, certo?

Sim, é verdade que a Igreja ainda tem muita influência na mentalidade dos portugueses. Neste momento, a questão é: por quanto mais tempo? Não nos podemos esquecer que são as gerações mais velhas que ainda muito se deixam influenciar pela religião. E quando eles desaparecerem?

Além disso, todos estes escândalos de pedofilía estão a abanar sobremaneira toda uma instituição bilenar e ainda não sabemos onde e quando isto vai parar...

Comentar post