Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A BEATIFICAÇÃO DE UM PSEUDOBEATO

Sábado, 30.04.11

O Papa Bento XVI prepara-se para beatificar o seu antecessor João Paulo II, cinco anos após a sua morte. A beatificação envolta em grande polémica devido à celeridade de todo o processo, decorrerá amanhã na Praça de S. Pedro em Roma.

 

Na base da beatificação estará a cura milagrosa de uma freira que, durante muitos anos, sofreu da doença de Parkinson. Milagres à parte, a veneração do Papa polaco tem vindo a aumentar consideravelmente nos últimos anos, sobretudo, após a sua morte. Fenómeno curioso é o facto de ainda ninguém ter referenciado ou relembrado o encobrimento de João Paulo II, enquanto chefe supremo da Igreja Católica, dos crimes de abuso sexual perpetrados por centenas de clérigos em diversas partes do mundo ao longo dos últimos 30 anos.

 

Que mais poderemos acrescentar? Este é apenas mais um exemplo, a juntar a tantos outros, de uma Igreja Católica decadente e rica em moralismos a raiar a contradição.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Criatura da Noite às 15:22


6 comentários

De T. a 30.04.2011 às 16:53

Estás a tocar numa pessoa da qual nutro profunda admiração, com a qual tive oportunidade de conviver pessoalmente... Concordo contigo no ser demasiado permaturo, de facto é e têm de existir muitas mais evidências. Quanto ao facto de ele ocultar pedofilia discordo plenamente do que afirmas, repara nem todos necessitamos de "luz" para demonstrar todas as evidências, para não acrescentar a época, o modo como a informação era veiculada anteriormente. Nos dias de hoje, de um minuto para o outro sabes de todos os acontecimentos, se falarmos de há 7 anos atrás as coisas não se passavam do mesmo modo, pelo menos por cá.

De Criatura da Noite a 30.04.2011 às 17:16

Não percebi a razão pela qual discordas de algo que é um facto mais que evidente. Por mais respeito e consideração que tenhamos com a figura de João Paulo II, enquanto Papa ele encobriu os crimes de pedofilía perpetrados por padres.

Seguindo essa linha de pensamento, continuo sem perceber o que é que isso tem a ver com a forma como a informação é veiculada. Ele até poderia encobrir esses casos para evitar escândalos, desde que "obrigasse" a Igreja a agir em conformidade, isto é, a entregar os pedófilos à justiça dos homens.

O facto de eu ter esta opinião acerca da beatificação de João Paulo II, não significa que não lhe reconheça algum valor enquanto homem. Uma das coisas mais meritórias que ele fez e que todos temos de lhe reconhecer o valor, independentemente de sermos crentes ou não-crentes, foi a aproximação que ele, enquanto representante da Igreja Católica fez a outras religiões. Na minha opinião, foi uma das coisas mais bonitas que ele fez. E, provavelmente, fez muitas outras, como também cometeu erros. Afinal, ele era apenas um homem e é como homem que devemos olhá-lo.

Se é tarde ou cedo para a sua beatificação, é-me completamente indiferente. O que mais me "choca" é toda esta divinização em torno de um homem que, afinal, não passava disso mesmo, um homem com as suas virtudes e os seus defeitos.

De T. a 01.05.2011 às 15:29

Não é assim tão ividente! Se eu assegurar-te que ele fez justiça, que essa não vinha a público... também discordas ou duvidas? Era um homem, de facto era, como todos nós somos homens e cometemos erros, este não pode ser-lhe apontado, nem por este motivo não ser beatificado. Porque não responsabilizas também as autoridades? Era ele que estava lá a segura-las? Sabes que digo-te estas coisas, mas não significa de todo que esteja em "guerra" contigo.;) Vale?

De Criatura da Noite a 02.05.2011 às 23:13

Oh, claro que isto não é uma "guerra"! Estamos apenas a trocar ideias e ainda bem que assim é. Nada mais saudável do que uma boa conversa e a partilha de ideias.

Eu continuo a discordar contigo. Claro que não podemos apontá-lo como único cúmplice de crimes tão hediondos, mas como chefe da Igreja Católica ele deveria ser o primeiro a não compactuar com os crimes de pedofilía.

Agora um pequeno aparte... Devo confessar que fiquei bastante surpreendida com o facto de admirares João Paulo II. Pensava que não eras dada a religiosidades.

De T. a 07.05.2011 às 15:30

E não sou... Contudo não posso negar a minha educação profundamente católica, que fazer:)

De Criatura da Noite a 10.05.2011 às 18:36

Mulher de profundas convicções. ;) E ainda bem que assim é.

Comentar post