Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



OS EXAMES DE MATEMÁTICA E O PAÍS DAS RIDICULARIDADES

Quinta-feira, 26.06.08

 

 

 

 

 

 

Portugal é considerado, por muitos, o país das ridicularidades, onde o vulgar e o insólito andam de mãos dadas.

 

Vejamos o último diferendo que opõe a Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) ao Ministério da Educação (ME).

 

No passado dia 23 de Junho realizaram-se os exames nacionais de Matemática dirigidos aos alunos que estão a terminar o 12º ano.

 

Um dia antes dos exames choveram críticas da SPM sobre o baixo grau de dificuldade das provas. Segundo os especialistas, "este facilitismo pode constituir um desincentivo para professores e alunos".

 

 

Em resposta a estas críticas, o ME alertou a SPM para o facto dos respectivos exames terem sido avalizados por especialistas da SPM. Segundo o Gabinete de Avaliação Educacional, "a prova foi auditada por dois professores da SPM que não fizeram nenhuma crítica a este exame".

 

Então, em que é que ficamos?! Primeiro a SPM dá o seu aval às provas nacionais de Matemática e depois criticam o que eles próprios avalizaram de forma positiva?!

 

Isto até parece uma brincadeira de crianças!

 

Ora, se alguém não acreditar que tudo isto não passa de mais uma "brincadeira" perpetrada por supostos especialistas e/ou autoridades na matéria. poderá até, levantar fortes suspeitas do envolvimento de "forças ocultos" no caso! Alguém que, de certa forma, queira descredibilizar o ME e, consequentemente, o Governo!

 

E, quem mais, teria tal interesse além dos partidos da Oposição? Bom, agora outra questão se levanta... Que Oposição?!

 

 

É do senso comum que a Oposição na Assembleia da República (AR) não existe. O PSD, que se autointitula o maior partido da oposição, não tem apresentado quaisquer alternativas ao Governo do PS nos últimos 3 anos. Aliás, a única oposição que têm feito é dentro do seu próprio partido. Uma espécie de "luta de galos".

 

Em relação ao BE, PCP e CDS/PP também não há muito a dizer. Definitivamente, o silêncio reina nas bancados do Parlamento!

 

Considero que, talvez não fosse descabido, avalizar o comportamento da SPM e tentar perceber que interesses se movem por trás deste órgão, supostamente, merecedor da credibilidade pública. Aliás, se assim não fosse, o ME não solicitaria a opinião e avalização dos exames nacionais de Matemática a esta instituição...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Criatura da Noite às 12:46


2 comentários

De Estrelaminha a 26.06.2008 às 15:23

boa tarde, Criatura da Noite! :-)
sabes, há um tempo para cá que tenho receio de tecer qualquer tipo de comentário em relação à política.
nunca sabemos bem o que é que se passa na realidade e os interesses, esses são sempre para quem tem mais "peso". sempre foi, é, e vai continuar a ser.
gostei do post. ;-)
abraço fraternal :D

De Criatura da Noite a 27.06.2008 às 15:28

Olá Estrelaminha!
Mais uma vez, obrigada pelas tuas palavras e pela tua visita.
Sim, não deixas de ter razão. Aliás, o meu objectivo ao escrever estas palavras não foi politizar a questão, mas questionar algo que considero insólito.
De facto, a Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) admite que teve conhecimento do conteúdo dos exames nacionais, antes do dia da prova. Justificam o seu silêncio com o facto de o Ministério da Educação (ME) ter solicitado apenas a "correcção científica" da mesma.
Neste sentido, mantenho a mesma questão: porque não manifestaram logo a sua desaprovação relativamente às provas e não apresentaram alternativas?!
Eu reitero a ideia de que, tudo isto é muito estranho.
Nais grave ainda é não ver qualquer tipo de investigação ao caso.
Beijocas grandes.

Comentar post