Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



OLIMPÍADAS 2008

Quarta-feira, 13.08.08

 Arquivo de Fotografia - colorido,  pegajoso,fitas,  fim,cima. fotosearch- busca de fotos,imagens e clipart

 

Começaram no passado dia 8 de Agosto, as 29ª Olimpíadas da era moderna.

 

Desta vez, o país escolhido para acolher os Jogos Olímpicos foi a China, debaixo de um coro de protestos e contestações, devido à constante violação dos direitos humanos no território e à questão do Tibete.

 

Politiquíces à parte, Portugal está representado por mais de 80 atletas distribuídos por várias modalidades.

 

Até ao momento, a participação lusa tem ficado aquém das expectativas. No judo, Telma Monteiro, n.º 2 no ranking mundial e João Neto, campeão europeu ficaram muito longe das medalhas.

 

Noutras modalidades como a natação, esgrima, tiro e hipísmo a prestação dos atletas também não foi a melhor.

 

Ao contrário de todas as expectativas, Portugal está a apresentar resultados positivos na vela com Gustavo Lima a ocupar o 2º lugar e Álvaro Marinho e Miguel Nunes a ocuparem o 5º lugar da classificação geral nas respectivas categorias.

 

No entanto, estes Jogos também ficam marcados pela polémica em torno da organização, sobretudo, no que concerne à esplendorosa e faustosa abertura.

 

Depois de uma cerimónia de abertura no mínimo espectacular, começam a ser revelados alguns pormenores menos claros que a organização chinesa tentou esconder, nomeadamente, o facto do público presente ser constituído por alguns grupos organizados com o intuito de aplaudir efusivamente o espectáculo ou o fogo-de-artifício que maravilhou milhões, não ter passado de uma montagem multimédia através de gráficos de computadores.

 

No entanto, o mais grave de tudo prende-se com o facto de uma criança ter sido banida da cerimónia por não corresponder aos padrões de beleza exigidos. A história resume-se em breves palavras.

 

A menina linda e encantadora que subiu ao palco para interpretar "Ode à mãe pátria" fez playback sobre a voz de outra menina, cuja presença foi recusada na cerimónia por ter dentes tortos. A voz cristalina escutada durante o espectáculo pertence a Yang Peiyi que foi obrigada a permancer na sombra por não ser perfeita.

 

 

Num mundo civilizado, isto seria um exemplo gritante e revoltante de discriminação e vergonha. No entanto, as autoridades chinesas justificam esta atitude com o "interesse nacional". Como se isso não bastasse, acrescentam ainda que "a criança tinha de ser perfeita na imagem, no sentimento e na expressão".

 

Enfim, no meio de tanta beleza e magnificência, acabam sempre por aparecer alguns "podres"...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Criatura da Noite às 18:03